animais

Friday, April 28, 2017

Baratas: 8 motivos para odiá-las ou admirá-las

Nada melhor do que citar aqui um dos seres mais repugnantes e fascinantes no planeta Terra: As BARATAS.
Abaixo, uma pequena lista das façanhas feitas pelas baratas:
1°Elas estão presentes em todo planeta, exceto nas regiões das calotas polares. São quase 5000 espécies diferentes, mas apenas cerca de 2% delas convivem com os humanos nas cidades, ou seja, são pragas urbanas;
2° A Baratas estão por aqui há muito tempo, bem antes dos Dinossauros; sendo que o fóssil mais antigo de Barata é de quase 200 milhões de anos e pasmem! praticamente com o mesmo "jeitão" de corpo, ou seja, já surgiu bem adaptada ao ambiente terrestre;

3°A espécie mais comum no Brasil como praga é a Periplaneta americana, mas  apesar do nome, ela originalmente é do continente africano;
4°Enquanto um ser humano consegue suportar 12 vezes a gravidade da Terra, a barata é capaz de aguentar 126 vezes e inúmeras espécies conseguem sobreviver um mês sem uma gota de água; Baratas também são bem resistentes a impactos, pois o sua proteção externa de quitina permite resistir a pancadas relativamente fortes, por ex se ela recebe uma chinelada, ela pode se arrastar por vários dias com suas vísceras expostas (quando der uma chinelada, certifique-se que a esmagou por completo!!!); também resiste a altas taxas de radiação muito acima do que um ser humano pode suportar sem sofrer qualquer dano de saúde.

 
5°Embora viva entre 6 a 18 meses – lógico que depende da espécie, uma única barata é capaz de deixar mais de 700 descendentes; as baratas também são capazes de identificar umas as outras, em especial, as que tem grau de parentesco....provavelmente o seu grupo familiar???


6°As antenas e os pelos do abdomen das baratas percebem o ambiente ao redor; as antenas atuam como sensores táteis, olfativos e gustativos, já os tais pelos permitem detectar “vibrações” no ar e determinar se ha alguma ameaça, como alguém com um "chinelo" se aproximando. A audição da barata é tão sensível que ela é capaz de detectar a aproximação de outra barata, bem como pequenos tremores de terra (algo como 0,07 graus na escala Richter) ;
7°Baratas transmitem mais de 30 doenças só por bactérias (exs cólera,febre tifoide,conjuntivite,desinteria...) além de cerca de 25 por fungos, protozoários e até por vírus, inclusive da Herpes, pois durante à noite elas podem comer detritos alimentares nos lábios e dentro da boca...que nojo!!!!

 
8° Não parece! mas Todos nós comemos "sem querer"  pedaços de Baratas em alimentos adocicados, como barras de chocolates, bolachas e outras guloseimas.Uma barra de chocolate possui, em média, 8 fragmentos de baratas que entram na composição mistura do produto durante sua fabricação e manipulação. 

 






contato: pauloanibal@yahoo.com.br
              www.facebook.com/pauloanibal
              instagram: @pauloanibal1
              Twitter:@pauloanibal

Labels:

Wednesday, August 19, 2015

Baratas X Depressão

Baratas podem desenvolver quadro de depressão se ficarem isoladas

Apesar de muitos seres humano acharem as baratas nojentas, elas conseguem viver bem em sociedade.
Recentemente numa publicação da BBC e Vitakinika ( da Rússia) saiu que Biólogos estão estudando a “vida secreta” das baratas e descobriram que são seres com um sistema muito mais sofisticado, que podem reconhecer os membros de suas famílias e que não gostam de viver sozinhas, podendo, até mesmo, adoecerem se ficarem solitárias. As baratas vivem intimamente ligadas, em sociedades igualitárias, baseadas em estruturas sociais e regras, são capazes de tomar decisões coletivas em prol do bem de todos. Ao estudar certas espécies de baratas, cientistas acreditam que podem aprender como a sociedade de animais mais avançados evoluiu, inclusive a sociedade humana.
A convivência social
Algumas espécies de insetos são conhecidas por suas habilidades sociais, como as formigas, cupins e algumas abelhas e vespas, por exemplo. Os chamados "insetos eussociais" possuem estruturas e comportamentos altamente desenvolvidos.Nos insetos “eussociais”, há uma rainha dominante, que tem o privilégio de criação, o resto dos milhares de insetos são apenas trabalhadores. Esse sistema é diferente da sociedade da barata, onde qualquer uma é "autorizada" para o acasalamento e procriação. As baratas são conhecidas por serem gregárias, pois vivem em grupos em vários estágios de suas vidas, assim entendemos pouco sobre como elas realmente se comportam em torno de si. Uma revisão científica publicada na revista Insectes Sociaux explica o que sabemos agora.
Existem cerca de 4.000 espécies de baratas descritas pela ciência, até agora. Destas, cerca de 25 se adaptaram para viver entre as pessoas. Dessas, duas espécies em particular têm sido estudadas em detalhe, a barata alemã (Blatella germânica) e a barata americana (Periplaneta americana).
COMPORTAMENTO
Durante o dia, as duas espécies de baratas já citadas dormem em grupos, no interior de fendas, rachaduras, buracos, atrás de móveis, encanamentos e atrás até de eletrodomésticos como geladeira e fogão. Mas, durante à noite esses grupos se separaram, com cada barata se deslocando em busca de comida e água. Numa pesquisa feita pelo Dr. Mathieu Lihoreau, do National Centre of Scientific Research (Rennes, França), constatou esses aspectos da vida grupal das baratas. Porém, baratas que não saem com outras sofrem de “síndrome de isolamento”. Uma barata jovem dessas espécies citadas quando deixada sozinha, demora mais tempo para crescer e tornar-se adulta. Isso vai afetar seu comportamento mais adiante ao longo da vida dela. A jovem isolada demora mais tempo para encontrar um grupo e um parceiro. Parece que as baratas jovens precisam estar em contato constante umas com as outras para o correto desenvolvimento.  Em 2010, pesquisadores anunciaram que haviam encontrado baratas que "conversam entre si", sobre o alimento. Na análise do Dr. Lihoreau, as baratas dependem de pistas químicas para passarem informações sobre localização e tipo de comida para as outras. Utilizando produtos químicos, chamados hidrocarbonetos cuticulares, produzidos em seu corpo, esses insetos podem comunicar até que tipo de rachadura ou abrigo seria um bom lar para durante o descanso diurno.
PISTA QUÍMICA
Parece que algumas vezes a barata faz trilhas com odores depositando material fecal rico desses produtos químicos, para que as outras possam seguir. Com essa trilha química, as baratas também são capazes de identificar umas as outras, em especial, as que tem grau de parentesco....será até um grupo familiar??? Os cientistas descrevem o fato de reconhecerem parentes como algo “importante na vida social das baratas”, entre outras coisas. Isso “permite que os indivíduos evitem o acasalamento com seus irmãos”, dizem os cientistas. Talvez a revelação mais surpreendente sobre a vida secreta das baratas seja a formação de "grupos sociais", podendo tomar decisões coletivas. Por exemplo, ao procurar abrigo, todas as baratas do grupo vão escolher o mesmo lugar, bem como as fontes de alimento. Esse comportamento permite que sejam compartilhadas informações e decisões sejam tomadas mais rapidamente, beneficiando o grupo em sua totalidade. De fato, “podem ser vistas como formas emergentes de cooperação”, segundo os cientistas, ou “uma característica emergente de inteligência coletiva”.
Fontes: BBC, Jornal da Ciência, Vitakinika.ru

Labels:

Sunday, March 01, 2015

Insetos bonitos

Imagens de Insetos
besouro de ouro
Mosca varejeira
Besouro esmeralda

Labels:

Sunday, February 22, 2015

Um dos maiores insetos aquáticos


O inseto acima foi encontrado na região montanhasosa de Chengdu, na província de Sichuan - China. Ele pode ser o maior inseto aquático do mundo, de acordo com relatórios da Scientific American. Ele possui uma envergadura de 21cm, quebrando o recorde anterior, que pertencia a uma espécie de libélula da América do Sul, de 19cm. Ainda não se sabe ao certo a que família pertence esse animal descoberto. A Scientific American informa que eles só foram identificados como sendo da ordem Megaloptera, enquanto a CNN, em consulta a um museu local, diz que eles são, na verdade, pertencentes ao grupo dos dobsonflies gigantes. A principal característica dos insetos dessa ordem é possuírem mandíbulas grandes, mas elas não são utilizadas para comer, e sim, para atrair as fêmeas e mantê-las paradas durante o acasalamento. Eles também são conhecidos por sua mordida feroz, o que pode romper a pele humana. Insetos Megaloptera geralmente vivem por apenas alguns dias, quando adultos. Por isso eles passam a maior parte da vida adulta acasalando, depositando seus ovos nas profundezas do ambiente aquático, o que irá produzir novas larvas que crescem debaixo d'água e depois emergem para continuarem seus ciclos reprodutivos.
fonte:www.jornalciencia.com/meioambiente/animais

Labels: , ,

Sunday, August 03, 2014

Animal mais venenoso do mundo

MOLUSCO do grupo GASTROPODA
O ANIMAL MAIS VENENOSO do MUNDO é UM CARAMUJO MARINHO CHAMADO de Connus pannaeus,que possui um veneno poderosíssimo formado por centenas de compostos, muitos deles encontrados até em venenos de cobra. Possui um substância que é particularmente centenas de vezes mais potente que a morfina. Seu veneno é um coquetel de moléculas peptídicas neurotóxicas.Pesquisas revelam que apenas uma gota do veneno desse “dócil” animal é suficiente para matar 20 pessoas adultas. Apesar de terrível ele não é uma descoberta científica recente, a cerca de 25 anos os cientistas da Universidade de Utah isolaram a molécula do veneno desse caracol e constataram que possuía um poder analgésico nos humanos. Os estudos não pararam por aí, esse só foi o ponta pé inicial de uma série de estudos que duraram mais de 20 anos para conseguirem sintetizar em laboratório o mesmo composto que atualmente é utilizado em um novo fármaco, chamado de Prialt (princípio ativo é a ziconotida). Umas das grande vantagens desse novo medicamento é seu absurdo poder analgésico, sendo classificado como mil vezes mais potente que a morfina. O grande problema da morfina é o seu poder de viciamento por ser uma molécula opióide, derivado de ópio. Já a ziconotida não possui efeito viciante.
Fonte: www.jornalciencia.com/meioambiente/animais




 
 
 

 

Labels: , ,

Sunday, February 23, 2014

ENTOMOLOGIA - Estudo dos Insetos

blog de Paulo Anibal G. Mesquita
contato: baratas10@yahoo.com.br ou pelo fone (11) 9 96792160 (vivo) / (11)9 48478886 (Tim)

Mosquito Pólvora ataca novamente em recente onda no litoral
Mosquito pólvora, também chamado de maruim, da famíÍia biológica Ceratopogonidae, que engloba pequenas moscas (um a quatro milímetros de comprimento) da ordem Diptera.São encontrados em quase qualquer habitat aquático ou semi-aquático por todo o mundo. As fêmeas da maioria das espécies são hematófagas, ou seja, adaptadas para sugar sangue de animais, inclusive do ser humano. Preferen temperaturas acima dos 25°C, umidade acima dos 80% e pouquissímo vento, alimentando-se sempre próximos a áreas de reprodução. A principal espécie que ataca o homem no Brasil é a Culicoides paraensis (Goeldi,1905) -descrito pelo grande naturalista Emílio Goeldi, correspondendo a mais de 90% de ocorrências de picadas deles. Em humanos, sua picada pode causar urticária, vergões vermelhos que podem persistir por mais do que uma semana. Para picar, o mosquito penetra no meio dos cabelos e pelo meio das roupas. O desconforto nasce de uma reação alérgica localizada com as proteínas em sua saliva, que pode ser de algum modo aliviado por anti-histamínicos tópicos.
OS INSETOS

Dizem que o nosso planeta atualmente é dominado pela à espécie humana, mas na realidade uma outra legião de seres espetaculares-os insetos,é que realmente conquistaram à superfície terrestre, pois mais da metade das espécies vivas hoje no planeta são insetos, ou seja, são cerca de 1,5 milhões de espécies diferentes.Certos insetos são bem familiares no convívio humano, por exemplo:as moscas, mosquitos e baratas, pois em qualquer lugar eles são encontrados. Surgiram aqui muito antes dos dinossauros,há mais de 350 milhões de anos atrás,sendo corroborado por achados fósseis, como baratas e libélulas com aparência semelhante das atuais, porém com dimensões maiores, sendo um bom exemplo disso a "macroneura", uma libélula com asas de mais de 70 cm de envergadura e com um corpo de 40 cm de comprimento, mas suas asas não dobravam sobre o corpo, fato que certamente impedia uma fuga rápida, tornando-se presa fácil, mas as atuais são bem menores e velozes; as fabulosas baratas também eram um pouco maiores que as atuais, mas sua aparência manteve-se inalterada até hoje, evidenciando que já surgiram biologicamente adaptadas as condições de nosso planeta, conseguindo sobreviver em condições inóspitas, inclusive comprovou-se resistirem à elevadas doses de radiação em laboratório

Labels: , , , , , , , , , ,

Friday, September 07, 2012

Insetos - Baratas

CURIOSIDADES das BARATAS



SEXO das BARATAS

As baratas são insetos cosmopolitas, ou seja, ocorrem em todo planeta, com aproximadamente 4.000 espécies existentes, somente poucas convivem com o ser humano nas residências, seu tamanho varia de uns poucos milímetros até por volta de 10 centímetros de comprimento em algumas espécies selvagens e, no geral, com cores escuras. O tal “brilho” das asas que muitos reparam é devido à quitina, uma proteína semelhante à nossa queratina que confere ao corpo dos insetos impermeabilidade à perda d’água e garantia de certa resistência à impactos. A espécie Periplaneta americana é a mais comum nas cidades brasileiras, seu vôo assusta inúmeras pessoas dentro das casas, seu habitat nos esgotos tornou-a vetora para alguns microorganismos, como algumas bactérias, cistos de protozoários e alguns ovos de vermes, onde todos podem serem constatados nas sua pernas espinhosas. Outra espécie também muito comum é a Blatella germanica, bem menor que à anterior, com movimentos rápidos e gosta de ficar em áreas de armazenamento de material orgânico, como estoque de alimentos. Essas duas espécies citadas não existiam em nosso território, mas na verdade foram importadas da Europa por navios desde à época da colonização no continente americano. As baratas são insetos de hábitos noturnos, embora não sejam sociais como os cupins e as formigas são gregárias, isto é, ocorrem em grupos e são hemimetábolos, ou seja, com metamorfose incompleta (simples) em três estágios: ovo, ninfa(jovem) e adulto. São seres onívoros, alimentando-se de tudo que for orgânico pelo seu eficiênte aparelho bucal mastigador, tornando-as animais úteis na natureza, pois ajudam na reciclagem da matéria orgânica no meio ambiente e são importantes na cadeia alimentar de diversos animais.Em testes de laboratório resistiram à exposição radioativa, certamente após uma guerra nuclear elas estarão presentes, então, por tudo citado elas merecem nosso respeito pois elas não são seres maléficos, pois isso depende do referencial ambiental. Impressionante! Muitos insetos possuem formas muito curiosas e figuram em inúmeras lendas no Brasil, como à Jequitiranambóia com sua cabeça parecendo uma boca de jacaré, onde um mito indígena cita que quando ela pica uma árvore causa à sua morte imediata, lógico que isso não prcede. Até mesmo no antigo Egito alguns insetos eram venerados, como os besouros escarabídeos. Até na exploração espacial, os insetos estão servindo de inspiração para o desenvolvimento de novos aparelhos, como os de Robert Michelson, pesquisador do Instituto de Pesquisa Tecnológica da Geórgia, em Atlanta. Ele trabalha desde 1996 num veículo de nome estranhíssimo chamado entomóptero. Do grego entomo (inseto) e ptero (asas), portanto, trata-se de um veículo voador que voa de forma semelhante a um inseto, que moveria batendo as suas asa. Além disso, as asas do entomóptero serão movidas por um músculo artificial cujo combustível dispensa a mistura de oxigênio, pois não podemos esquecer que a atmosfera marciana é muito rarefeita. O aparelho que supostamente seria enviado à Marte pesaria 15 kg e teria dois pares de asas, cada uma delas com 1 metro de envergadura instaladas na parte dianteira e posterior do equipamento, ambas bateriam numa freqüência muito rápida e as "máquinas-inseto" carregariam instrumentos de filmagem e coletores de amostras da superfície marciana. Até mesmo esta sendo cogitado pelos órgãos de espionagem americanos à utilização dessas máquinas.

MACRODONTIA (um dos maiores insetos do mundo)Os insetos detém alguns "recordes" biológicos, como o Titanus giganteus, um besouro amazônico com mais de 22 cm de comprimento, que além ser o maior inseto em peso do mundo, também é o maior invertebrado voador; o Macodontia cervicornis-na foto acima, com à mandíbula mais robusta entre os insetos - um "alicate" de mais de 4 cm, chegando à atingir um comprimento total de mais de 15 cm; a barata d'água ( Lethocerus grandis) é o maior inseto aquático com quase 12 cm, na verdade é um "vampiro" predador que, com sua tromba sugadora, capta sangue desde pequenos peixes até rãs; o Dynastes Hercules, um besouro da Amazônia que chega à 17 cm, cujo o macho é dotado do maior "chifre"frontal entre os insetos. Na realidade o maior inseto em comprimento do Brasil, porém de baixo peso, é uma fêmea do bicho-pau (Bactridium grande) com cerca de 27 cm e por se parecer com um graveto, consegue uma perfeita camuflagem entre as plantas (mimetismo) e ela pode colocar até 700 ovos de uma vez.
JEQUITIRANAMBÓIA - INSETO MITOLÓGICO Temos no Brasil insetos que figuram nas lendas indígenas e folclóricas, como a Jequitiranambóia (Fulgora lanternaria) que na língua tupi significa "cabeça de cobra voadora"devido à sua estranha cabeça que, certamente incentivou o imaginário indígena, os mesmo citam como serem insetos amaldiçoados que possuem veneno que, ao picar uma árvore ou animal, condena-os à morte, mas na verdade é um inofensivo inseto do grupo das cigarras que possui apenas uma protuberância expansiva na cabeça. Não posso deixar de citar que, entre os insetos, encontramos as sociedades perfeitas, biologicamente divididas em castas e cada um com seu "trabalho" definido, como ocorre nos cupins, nas formigas e nas abelhas; em termos gerais há uma líder matriarcal( a rainha) no topo da sociedade, sendo a única que garante à reprodução com à postura dos ovos, há os machos ("reis") reprodutores que possuem à função de fecundarem à rainha, temos as operárias- fêmeas inférteis que possuem o trabalho mais árduo na colônia, desde à construção da mesma e captação do alimento até cuidar dos ovos e temos também os indivíduos "soldados" com fortes mandíbulas, são responsáveis pela defesa da sociedade.
Paulo Anibal G. Mesquita exibindo parte de seu acervo de insetos no programa de TV "balanço Geral", da emissora Record

Labels: , , , , , , , , ,